Repressão sexual foi causa da violência da Igreja Católica durante a Idade Média

Visite nossa página no Google+


pedofilia          Durante a Idade Média, a Igreja Católica foi muito violenta e repressiva, julgava e condenava com o apoio do poder público instituído. Sua crueldade ia ao ponto de queimar pessoas vivas em fogueiras, como foi o caso de Joana Darc, condenada a morte e depois santificada. Pesava sobre ela uma acusação de ter feito prodígios políticos sob a influência maléfica da feitiçaria. Claro que ninguém da igreja quer falar sobre o assunto e nem estamos acusando a instituição católica. Só estamos revendo a história. Sigmund Freud explicou que a repressão sexual pode causar comportamentos violentos. Por trás das histórias de freiras que torturavam crianças, em muitos orfanatos e instituições de ensino, pode estar também a repressão sexual imposta pela igreja católica, principalmente no tempo em que elas usavam a palmatória e castigavam os educandos, forçando-os a ficarem de joelhos no milho ou virados para a parede em um canto da sala. Já ouvimos muitos casos assim entre os mais antigos. Claro que temos uma freira como Irmã Dulce, que foi uma benção. Não vamos esquecer os bons exemplos. Os métodos de castigo não são mais permitidos na educação. Todavia, as freiras bondosas e de bem com a vida, mesmo no tempo em que o castigo era permitido, não praticavam tais atos. Acreditamos, pois, que, se a cúpula da Igreja Católica liberar para padres e freiras o exercício da sexualidade, inclusive para padres e freiras gays, permitindo que vivam conjugalmente num lar só para eles, evidentemente que vamos ter uma igreja mais tolerante para com as condicionalidades humanas, sendo que o sexo é uma delas. A Idade Média teria tido uma outra feição se os padres não fossem reprimidos sexualmente ao ponto de precisarem exercer suas funções sexuais às escondidas e na base da imposição, principalmente como narra o escritor francês Victor Hugo no célebre romance O Corcunda de Notre Dame, onde vemos um arcebispo arder de desejos sexuais pela cigana Esmeralda, recorrendo a todo tipo de maldade para tentar saciar seus desejos carnais. Victor Hugo levantou a questão da sexualidade reprimida entre os padres. O filme As Mulheres de Goya mostra que em algumas igrejas da Idade Média mulheres eram sequestradas e mantidas em masmorras para serem usadas sexualmente pelos padres. Não sabemos até que ponto denúncias desse tipo, inclusive veiculadas no livro O Código da Vinci, são verdadeiras. Porém não podemos deixar de admitir que se a sexualidade dos padres estivesse sendo praticada normalmente, sem culpa, sem medo, a história da idade Média poderia ter sido outra, pelo menos sem inocentes sendo queimados vivos... E o sábio Galileu teria vivido livre e exposto suas idéias cientificas na maior normalidade. Foi a repressão sexual dos sacerdotes que fazia eles crerem que estavam certos quanto ao pensamento errôneo de que o sol girava em torno da Terra, motivo pelo qual queriam forçar Galileu a abdicar da ideia verdadeira de que a Terra é que girava em torno do sol. A repressão sexual cria uma revolta no indivíduo que pode produzir como resposta comportamentos violentos, inclusive coletivos, como foi o caso da igreja católica em várias fases da história. Sabemos que existe um tabu relativamente ao fato de que padres e freiras são homens e mulheres completos e possuindo órgãos sexuais que querem se expressar ativamente seguindo as prioridades de reprodução da espécie impostas pela natureza. Logo, o celibato é uma atitude que pode gerar distúrbios de comportamento quando a pessoa que o pratica não tem força suficiente para suportá-lo.

EPUBLICAR - Livros, EPUB, reportagens, Ciência
Página do Jornal O Dias no Google Plus Epublicar é uma livraria online que disponibiliza obras literárias de fundamental importância para a informação e a evolução do ser humano. Perfil do Epublicar no Google Plus